Cinco estratégias de retenção de talentos

7 Agosto, 2019

Quando se trata de retenção de talentos, o salário por si não os impede de sair. A Spring Professional, empresa de recrutamento especializado do grupo Adecco, divulgou as cinco estratégias de retenção para manter os seus funcionários felizes e satisfeitos no trabalho.

 

Diz o ditado que o dinheiro faz o mundo girar, mas quando se trata de retenção de funcionários, um grande salário não impede que os funcionários saiam. O recente Estudo Global de Tendências de RH, conduzido pela Mercer, a nível global, descobriu que o salário é, na verdade, um dos fatores menos considerados quando se trata de aceitar uma nova oferta. Isso não quer dizer que oferecer um salário anual competitivo não é importante – definitivamente é – mas há muito mais que poderá e deverá estar a fazer para reduzir a rotatividade de funcionários.

 

Assim, mesmo para empresas com a capacidade de oferecer salários acima da concorrência, é hora de ser criativo e diversificar a sua oferta aos seus colaboradores, a fim de mantê-los motivados, leais e satisfeitos. Existem cinco estratégias de retenção de funcionários para ajudar a fazer exatamente isso. Siga-as.

 

  1. Oferecer horários de trabalho flexíveis

A grande maioria dos funcionários valoriza muito a capacidade de trabalhar em horários flexíveis. Pesquisas globais descobriram que, especialmente para os trabalhadores mais jovens, o aumento da flexibilidade nas horas de trabalho era um incentivo maior do que outros fatores. No entanto, muitas empresas continuam relutantes quando se trata de introduzir horários de trabalho flexíveis e preferem que seus funcionários estejam no escritório das 9h às 18h. A Spring recomenda contudo, colaborar com os seus funcionários para testar um horário de trabalho que atenda às suas necessidades. Espere para analisar o impacto sobre as taxas de absentismo, moral dos funcionários e produtividade, que seguramente irão melhorar.

 

  1. Reduzir a semana de trabalho

Em países como Berlim e Nova Zelândia, uma semana de trabalho reduzida provou ser benéfica para os funcionários em termos de produtividade e redução do stress. Os empregadores precisam entender que o tempo gasto no escritório não necessariamente iguala a produtividade. As evidências mostram que, com uma semana de quatro dias, a qualidade do trabalho permanece a mesma, enquanto o envolvimento no trabalho melhora e o stress diminui.

 

  1. Incentive os funcionários a trabalhar a partir de casa

Um estudo de dois anos da Stanford descobriu que permitir que os funcionários trabalhem a partir de casa trouxe recompensas significativas tanto para funcionários quanto para empresários. Muitos funcionários descobriram que tinham menos distrações e stress, resultando num aumento de produtividade de 13%. O desgaste dos funcionários foi reduzido pela metade, as pausas tornaram-se mais curtas e as faltas decresceram menos dias por motivo doença. Com a despesa considerável do espaço do escritório, tecnologia cada vez mais acessível e software como videoconferência mais fiável do que nunca, políticas que não permitem que os funcionários trabalhem de casa pelo menos em parte do tempo tornam-se hoje mais difíceis de justificar – e arrisca que os seus funcionários procurem essas alternativas noutras empresas.

 

  1. Implementar politicas de recompensa e reconhecimento

Quando os seus funcionários lhe derem excelentes resultados, aproveite o tempo para agradecê-los e reconhecer a sua contribuição. Algumas empresas oferecem recompensa e reconhecimento na forma de prémios trimestrais ou anuais. Esquemas de recompensa e reconhecimento não financeiro, como eCards, agradecimentos e dias de folga adicionais, também podem ser muito populares e fornecer uma maneira significativa de reconhecer os seus funcionários pelo trabalho árduo. Seja criativo e identifique formas de recompensa e reconhecimento que se encaixam na cultura da sua empresa e na marca do empregador, são justas, inclusivas e significativas.

 

  1. Introduzir iniciativas de bem-estar dos funcionários

Muitas pessoas levam um estilo de vida cada vez mais sedentário, com longas horas sentados à frente do computador – tornando o colesterol alto e a pressão arterial, preocupações muito reais. Manter os seus funcionários saudáveis , zelar pela sua saúde, deve ser uma prioridade. Então implemente iniciativas de bem-estar. Muitos empregadores oferecem benefícios de bem-estar, como frutas, ginásio, meditação e massagens e equipas desportivas. Promover o bem-estar no local de trabalho pode ajudar a prevenir o stress, melhora a moral, incentiva o espírito de equipa, reduz os dias de doença e melhora a satisfação geral dos funcionários. Mostra que se preocupa com os seus funcionários e que está a investir no bem-estar.

 

Depois de ler estas dicas, não se sentiria mais empenhado em manter o seu lugar?